Categoria Discografia

gravadoras

No começo dos anos 70, na cidade de Niterói, fundou com alguns amigos, uma banda chamada “O Circo” e passou a se apresentar com o grupo no Rio de Janeiro, em Niterói e interior do Estado do Rio, ganhando cada vez mais destaque até ser contratado pela importante Gravadora CBS e gravar seu primeiro disco solo, em 1979. Este primeiro trabalho foi intitulado “Primeira Nuvem”, LP que trazia “Helena” seu primeiro grande sucesso no disco e que virou tema da novela Marron Glacê (Rede Globo,1979).
A partir do primeiro disco de carreira, Byafra passou a trabalhar de forma contínua, inclusive com lançamentos de discos anuais até 1990. A cada ano, colocou pelo menos uma música em destaque nas rádios de todo o Brasil, mas teve momentos excepcionais em 1981, com as canções “Leão Ferido” e “Vinho Antigo” (outro tema de novela), em 1983 com “Água Ardente” que também foi tema de novela. Em 1984, o sucesso veio com “Sonho de Ícaro”, seu maior momento no disco e em 1985 com “Seu Nome”, mais uma música de grande repercussão e outro tema de novela global (“A Gata Comeu”, 1985).
Mesmo com o mercado fonográfico brasileiro seriamente prejudicado nos anos 90 e sem programas de música nos canais de televisão, Byafra continuou fazendo sucesso e emplacou cinco temas de novelas neste período: na Rede Globo esteve presente em 1990 (“Barriga de Aluguel” com a música “Machuca e Faz Feliz”), em 91, com “Te Amo” na novela “Salomé”, em 93, num tema dos mais conhecidos da televisão (“Fantasia Real”, tema de Tonho da Lua em “Mulheres de Areia”). No ano de 1996, marcou presença na novela “Quem é Você”, cantando “Antes Que Eu te Esqueça”. Uma curiosidade é que este temas de 1993 e 96 foram gravados especialmente para as novelas. Fora da Rede Globo, emplacou um tema no SBT, na novela “Rosa Selvagem”. A canção desta vez foi a linda “Cinema”, gravada originalmente em 1983.
Como outros grandes nomes da música brasileira que foram ícones nos anos 80, Byafra continuou trabalhando em shows por todo o Brasil. Porém, por falta de divulgação, grande partes das pessoas acreditavam que o artista estava recluso, ideia desfeita nos anos 2000, quando Byafra voltou ao disco, lançando um grande CD pela gravadora Greensongs (“Segundas Intenções”, 2002). Outras provas da continuidade do trabalho do cantor e compositor vieram com as aparições marcantes do mesmo no programa “Rei Majestade” do SBT, com a manutenção de um site oficial com toda história de sua carreira (em letras e sons) e com a aparição frequente na internet, fato que acabou culminando num convite para ser garoto-propaganda de uma empresa de seguros, campanha que provocou polêmicas e uma descoberta agradável: o Byafra ator e humorista, rindo de si mesmo e colocando os fãs ainda mais admiradores de seu trabalho.

0

Brilhantes – 1998

A série BRILHANTES, criada pela Columbia/Sony Music teve em seu catálogo um CD dedicado a Byafra, coroando uma carreira de 20 anos até aquele momento. O CD trazia sucessos de todas as fases de Byafra, partindo de 1979 e indo até o ano de 1990, como Sonho de Ícaro, Seu Nome, Leão Ferido e Helena, todos grandes hits na música brasileira nos anos 80. Além dos magahits, o disco ainda contempla os fãs como músicas excepcionais como Todo o Sentimento, de 1990, Uma Vez e Nunca Mais, de 1980 e Cinema, de 1983, faixa que se tornou tema de novela no SBT no ano de 1992 (Rosa Selvagem).

0

Biafra – 1983

O disco de 1983, simplesmente intitulado “Biafra”, não foi divulgado e comercialmente mal distribuído pela gravadora, uma vez que foi gravado apenas para o cumprimento de contrato. Uma pena para os admiradores do trabalho do cantor e compositor, haja vista que é um momento marcante de sua carreira, especialmente com a música “Cinema” que fez razoável sucesso e entrou na compilação da gravadora Universal, de 1998 (série “Brilhantes”).

0

Infinito Amor – 1994

“Infinito Amor” chegou às lojas em 1994 pela gravadora Warner Music Brasil/Continental e consagrou “Perdões” nas rádios de todo o País. Mais tarde esta canção fez sucesso com a dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, ícones da música sertaneja do Brasil. A exemplo de disco de 1987, Byafra contou com duas participações especiais neste trabalho: Chrystian e Ralph em “Não Basta” e Margareth Menezes em “Maria e João”, outra pérola da dupla Byafra e Paulo Ciranda. Neste disco, Byafra trabalhou também a faixa “Paixão Passageira”, de Lenine.

0

Ícaro – 1998

O CD lançado em 1998 tinha o sugestivo título de “Ícaro” e contava um pouco da história do cantor e compositor, uma vez que cedeu sete lugares no disco para sucessos do passado. Com cinco faixas inéditas, o CD começou embalado pela sonora “Moldura” e trouxe uma nova versão para um grande sucesso do disco de 1987: “Até o Fim”, desta vez com a participação da cantora Rosana. Com tudo, a faixa mais festejada deste CD é uma regravação de Byafra para “Rua Ramalhete”, de Tavito e Ney Azambuja. Muito querida pelos fãs, a faixa foi bem executada no rádio e na televisão.

0

Anjo da Guarda – 1992

O LP lançado em 1992 pela RGE, intitulado “Anjo da Guarda”, trouxe como música de trabalho a boa canção “Relâmpago” que levou Byafra aos programas de tvs mais populares da época, embora o grande registro deste 12º trabalho da carreira de Byafra tenha sido “Te Amo”, música que virou tema da novela “Salomé” (Globo) e que por conta disto, já tocava bem em todas as rádios do Brasil em 1991. A exemplo do trabalho de 1983, trazia poucas músicas inéditas (“Me Olhe Diga Sim”, “Gotas de Amor”, Relâmpago” e o registro da romântica “Te Amo”, anteriormente apenas registrada no disco da novela Salomé.).

0

Segundas Intenções – 2002

Lançado em 2002 pela GreenSongs, “Segundas Intenções” marcou o retorno de Byafra ao disco depois de 4 anos tocando outros projetos como os shows pelo Brasil. Contando com arranjadores como Lincoln Olivetti e Torcuato Mariano, o CD começou trabalhando a faixa “Jardim”, mas fez sucesso com uma regravação de um sucesso de Dalto de 1974: “Flash Back”, música que hoje Byafra toca muito em seus shows. O disco é uma suíte, ou seja, se pode ouvir da primeira à última faixa sem nenhuma diferença nas gravações, prova da excelente equipe de profissionais que trabalhou neste CD.