Categoria Discografia

0

Biafra – 1983

O disco de 1983, simplesmente intitulado “Biafra”, não foi divulgado e comercialmente mal distribuído pela gravadora, uma vez que foi gravado apenas para o cumprimento de contrato. Uma pena para os admiradores do trabalho do cantor e compositor, haja vista que é um momento marcante de sua carreira, especialmente com a música “Cinema” que fez razoável sucesso e entrou na compilação da gravadora Universal, de 1998 (série “Brilhantes”).

0

Minha Vida de Artista – 1990

O disco de 1990 foi um presente para os fãs e um grande desafio para Byafra que, juntamente com o mestre Roberto Menescal, apostou em um disco de carreira, porém com arranjos novos para os principais sucessos da carreira. Intitulado “Minha Vida de Artista”, este trabalho comemorava os dez anos de sucessos na carreira do cantor carioca (embora, quando do lançamento, Byafra já tivesse 11 anos de trabalho solo). O carro-chefe do disco foi “Machuca e Faz Feliz” que foi tema da novela “Barriga de Aluguel”, folhetim da Rede Globo que esteve no ar de Agosto de 1990 a Junho de 1991.

0

Segundas Intenções – 2002

Lançado em 2002 pela GreenSongs, “Segundas Intenções” marcou o retorno de Byafra ao disco depois de 4 anos tocando outros projetos como os shows pelo Brasil. Contando com arranjadores como Lincoln Olivetti e Torcuato Mariano, o CD começou trabalhando a faixa “Jardim”, mas fez sucesso com uma regravação de um sucesso de Dalto de 1974: “Flash Back”, música que hoje Byafra toca muito em seus shows. O disco é uma suíte, ou seja, se pode ouvir da primeira à última faixa sem nenhuma diferença nas gravações, prova da excelente equipe de profissionais que trabalhou neste CD.

0

Toque – 1986

Neste trabalho de 1986, Byafra apostou na qualidade e investiu na parceria com o músico Nilo Pinta, apresentando, assim, um disco de grandes canções de amor. “Toque” foi um disco que sofreu extrema pressão porque, teoricamante, tinha a missão de manter os sucessos dos discos anteriores, grandes trabalhos que o precederam.

0

Infinito Amor – 1994

“Infinito Amor” chegou às lojas em 1994 pela gravadora Warner Music Brasil/Continental e consagrou “Perdões” nas rádios de todo o País. Mais tarde esta canção fez sucesso com a dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, ícones da música sertaneja do Brasil. A exemplo de disco de 1987, Byafra contou com duas participações especiais neste trabalho: Chrystian e Ralph em “Não Basta” e Margareth Menezes em “Maria e João”, outra pérola da dupla Byafra e Paulo Ciranda. Neste disco, Byafra trabalhou também a faixa “Paixão Passageira”, de Lenine.