Categoria Memória Afetiva

memoria_afetiva

Na carreira de todo artista, os trabalhos do passado são sempre consagradores, levando muitas vezes um profissional ao estigma de um momento. Byafra, por exemplo, é extremamente conhecido pela sua gravação de “Sonho de Ícaro”, embora tenha feito muito sucesso com outras canções, como – só para citar uma – “Seu Nome” que, na verdade, foi mais executada que a própria “Sonho de Ícaro”.
Momentos como estes estão sempre ligados ao seu contexto. Como lembrar de “Sonho de Ícaro” e não de um LP? Como lembrar de video-clipes e não associar ao programa “Fantástico” da Rede Globo? Como pensar num grande sucesso e não pensar em seu compacto, aquele disquinho maravilhoso mais barato e normalmente com duas faixas?
De uma vida se faz memórias. De memórias, toda uma vida…

0

Byafra no CNT

Em apresentação no Balanço Esportivo, conhecido programa sobre esportes da Rede CNT, Byafra deu uma canja para o público e os convidados, cantando trechos das músicas “Seu Nome”, sucesso de 1985 e “Leão Ferido”, canção super popular do ano de 1981.

0

Alô Alô Teresinha no Rio

Chamado no inicio da carreira de “Menino de Ouro”, Byafra agora apresenta seu grande mestre ao mundo: em sua empreitada pelo Brasil na divulgação do filme “Alô Alô, Teresinha” (Nelson Hoineff), o cantor – uma das mais fortes presenças no programa do Velho Guerreiro – retribui todo o carinho e confiança que o maior comunicador de televisão no Brasil depositou nele.

0

Moldura (com Desejo de Menina)

Numa participação super especial no show da banda Desejo de Menina, Byafra se apresentou em João Pessoa em 2013 cantando um grande sucesso de 1998: “Moldura”. Com a banda, a música repercutiu muito bem, fazendo imenso sucesso no Norte e Nordeste, especialmente.

0

Memória Afetiva

Na carreira de todo artista, os trabalhos do passado são sempre consagradores, levando muitas vezes um profissional ao estigma de um momento. Byafra, por exemplo, é extremamente conhecido pela sua gravação de “Sonho de Ícaro”, embora tenha feito muito sucesso com outras canções, como – só para citar uma – “Seu Nome” que, na verdade, foi mais executada que a própria “Sonho de Ícaro”.