Mil e Uma Noites

(Flávio Venturini/Murilo Antunes)

GARD Pro Not Registered

Um dia desses
Vou levá-la até o cais
Há mil e uma noites
Em um só momento seu
Um barco que viaja
Velejando até o sol
Um marco no oceano
Que desvia nosso olhar
E o mar…
Ah, o mar não tem fim

Um dia desses cedo claro percebi
Na ponta do horizonte
Uma estrada sem final
A calma do motor
Que navega pra chegar
A marca do seu corpo
Tatuado sobre o meu
E o céu… Ah, o céu não tem fim

Ainda é cedo
Vem comigo
É tempo de rever as ondas
Quando fluem em pedras
E retornam para o mar
Tal como o nosso amor
Sem final
Que eu não sei se terá

Ainda é cedo
Vem comigo
É cedo pra chorar
Há mil e uma noites
Mil e uma estrelas pra contar
A história desse amor
Sem final
Que eu não sei se será…

GARD Pro Not Registered

Disco Desta Música

Sobre Esta Faixa

Mais uma canção coroando a grandeza da vida. Fala de esperança e da eterna chance de mudança que temos todo dia. Pra que chorar agora se há tanto tempo pela frente, se há a chance do amor, se há um vasto mar pra se navegar? Esta é a tônica da música de Flávio Venturini. Este sucesso faz parte das duas compilações da Columbia ("Aplauso - O Melhor de Biafra", de 1984 e "Brilhantes", de 1998).

Escute Esta Faixa

Raí T. Rio

Raí T. Rio é o idealizador, criador e editor do Portal Byafra.


Deixe Seu Comentário

Outros Artigos Interessantes