Tag/Tema: Discografia

0

Infinito Amor – 1994

“Infinito Amor” chegou às lojas em 1994 pela gravadora Warner Music Brasil/Continental e consagrou “Perdões” nas rádios de todo o País. Mais tarde esta canção fez sucesso com a dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, ícones da música sertaneja do Brasil. A exemplo de disco de 1987, Byafra contou com duas participações especiais neste trabalho: Chrystian e Ralph em “Não Basta” e Margareth Menezes em “Maria e João”, outra pérola da dupla Byafra e Paulo Ciranda. Neste disco, Byafra trabalhou também a faixa “Paixão Passageira”, de Lenine.

0

Biafra – 1989

O disco de 1989, intitulado “Biafra”, foi lançado após o grande sucesso da música “Bye Bye”, lançada num mix com “Sonho de Ícaro”, em 1988. Este trabalho, lançado pelo selo Esfinge e gravado nos Estúdios Concorde em São Paulo, trouxe uma faixa surpreendente na abertura: a dançante “Na Hora H” (parceria de Byafra com Aloysio Reis e Nilo Pinta), que fez sucesso nas rádios. Foi a primeira faixa de trabalho do disco que ainda trouxe outros boas surpresas como “Deixar de Ser Brinquedo”, “Charme”, “Meu Erro” e “Só Você”, faixa romântica que fez imenso sucesso no norte-nordeste do Brasil.

0

Ícaro – 1998

O CD lançado em 1998 tinha o sugestivo título de “Ícaro” e contava um pouco da história do cantor e compositor, uma vez que cedeu sete lugares no disco para sucessos do passado. Com cinco faixas inéditas, o CD começou embalado pela sonora “Moldura” e trouxe uma nova versão para um grande sucesso do disco de 1987: “Até o Fim”, desta vez com a participação da cantora Rosana. Com tudo, a faixa mais festejada deste CD é uma regravação de Byafra para “Rua Ramalhete”, de Tavito e Ney Azambuja. Muito querida pelos fãs, a faixa foi bem executada no rádio e na televisão.

0

Anos 70

Byafra desde cedo esteve envolvido com a música. Ainda menino, ganhou uma flauta doce da avó e passou a ter mais gosto pela arte musical, ingressando num curso de música também pago pela Dona Aura, a avó dedicada. A vontade de cantar se destacou em Byafra e o levou ao Coral do Centro Educacional de Niterói, comandado pelo Maestro Hermano Soares de Sá. Logo o garoto sonhador estaria embarcando com seus colegas de Coro para várias apresentações pelo mundo, incluindo uma participação internacional no Festival de Aberdeen, na Escócia, para cantar peças de Villa-Lobos.

0

Biafra – 1983

O disco de 1983, simplesmente intitulado “Biafra”, não foi divulgado e comercialmente mal distribuído pela gravadora, uma vez que foi gravado apenas para o cumprimento de contrato. Uma pena para os admiradores do trabalho do cantor e compositor, haja vista que é um momento marcante de sua carreira, especialmente com a música “Cinema” que fez razoável sucesso e entrou na compilação da gravadora Universal, de 1998 (série “Brilhantes”).

4

Byafra Ao Vivo – 2014

O tão esperado CD ao vivo de Byafra saiu no final de 2014, coroando um ano de muitos shows do artista. O trabalho traz grandes sucessos do cantor, como é de se esperar de uma gravação ao vivo, mas também inclui 3 faixas inéditas (embora bem conhecidas de seus fãs já que tocam frequentemente na Rádio Byafra). As inéditas são “Shalon”, “A Bela e a Fera” e “Quando Você Bate à Porta”.